dstv,cover_media,chris_brown

Digressão australiana de Chris Brown cancelada

O registo criminal de Chris Brown custou-lhe a digressão na Austrália.

Os concertos agendados para Perth, Melbourne, Sydney e Brisbane, que deveriam realizar-se na próxima semana, foram todos cancelados.

A notícia chega três meses depois de o cantor ter sido notificado de que as autoridades australianas lhe recusaram o visto de entrada devido ao facto de ter sido condenado por agredir a namorada Rihanna, em 2009. O cantor teve 28 dias para recorrer da decisão.

"O sr. Brown e os promotores continuam confiantes de que a digressão terá lugar num futuro próximo", pode ler-se em comunicado dos promotores. "O sr. Brown deseja expressar a sua mais profunda gratidão aos fãs pelo seu apoio e está ansioso por fazer uma tour de sucesso num futuro próximo."

Brown tinha actuação prevista também para a Auckland, Nova Zelândia, a 18 de Dezembro. O concerto foi também cancelado, embora não seja claro se por lhe terem recusado o visto. Esse seria um espectáculo de celebração porque marcaria o lançamento do seu sétimo disco de estúdio, Royalty.

No mês passado, foi revelado que Brown vai doar parte dos lucros do novo disco a um hospital pediátrico. Irá doar um dólar por cada venda do disco, que leva o nome da filha e irá beneficiar a rede de hospitais Children's Miracle.

"O Natal é uma excelente altura para dar algo de volta", escreveu no Instagram. "Neste Natal, de agora até ao Natal, se fizerem a pré-encomenda do disco, um dólar de cada disco irá para os Children's Miracle Network Hospitals. Façam a vossa parte..."

Os Children's Miracle Network Hospitals são instalações sem fins lucrativos, especializadas em investigar e tratar doenças que afectam as crianças.