dstv,cm,angelina-j

Jolie "desconfortável" com organização de caridade

A instituição, destinada ao desmantelamento de minas, tornou-se mundialmente famosa depois de a Princesa Diana ter visitado um campo de minas em Angola, em 1997. Harry, filho de Diana, manteve o apoio à organização e visitou Angola em 2013. Mas Angelina Jolie deixou de trabalhar com o The HALO Trust em Maio de 2014, alegadamente porque deu conta de má gestão financeira na instituição.

"Saiu porque se sentiu extremamente desconfortável com as acções das pessoas", contou uma fonte ao jornal The Times. Várias pessoas ligadas à organização estariam a tirar 500 libras (678 euros) por dia para si próprias e alguns dos responsáveis estariam a pagar a escola dos filhos com dinheiro do fundo.

Dois dos responsáveis terão ainda retirado 120 mil libras (163 mil euros) do fundo para pedir uma "avaliação estrutural, de remuneração e gestão" da organização, uma quantia que Angelina considerou desapropriada.

"O principal foi as pessoas pagarem-se a si próprias. Ela disse: 'Se eles querem fazer uma avaliação, que paguem dos seus bolsos'", contou a fonte.

A actriz terá expressado o seu descontentamento à chefe executiva James Cowan. Participou ainda numa reunião em que foi aprovado por unanimidade o investimento na avaliação e decidiu sair.

Angelina Jolie tem trabalhado para as Nações Unidas desde 2012. Chama recentemente a atenção para os refugiados da Síria, tendo visitado o campo de Midyat, na Turquia, com a filha, Shiloh, de nove anos. Tem também falado sobre as mulheres vítimas de violações nas zonas de guerra.