dstv,getty,liga,campeoes,trofeu,2HL

Os próximos, e derradeiros, três jogos da Liga dos Campeões são de capital importância para o clube da Luz pois nestes joga, praticamente, a permanência nas competições europeias.

 

Os próximos, e derradeiros, três jogos da Liga dos Campeões são de capital importância para o clube da Luz pois nestes joga, praticamente, a permanência nas competições europeias.

Presentemente, ao fim das 3 primeiras rondas, o Benfica ocupa a última posição do Grupo com 0 pontos e tem duas saídas de elevadíssimo grau de dificuldade - visita o Manchester United a 30 de Outubro (transmissão directa no SS1 MáXimo a partir das 20:45 de Luanda, 21:45 de Maputo), depois vai a Moscovo para jogar com a turma local do CSKA e, por fim, no último jogo desta fase de grupos, recebe em casa o Basileia. Teoricamente, as 'águias' ainda podem alcançar os oitavos-de-final, mas para isso têm que vencer os restantes 3 jogos e esperar que United ou Basileia não façam mais do que 9 pontos - veja aqui a classificação do Grupo A. O Benfica tem, no entanto, hipóteses de alcançar o 3° posto e assim passar aos 32 avos da Liga Europa. Para tal, não deve perder mais nenhum jogo e derrotar o CSKA na Rússia.

O mais preocupante em relação ao Benfica, de acordo com a imprensa e comentadores desportivos, mesmo os afectos ao clube da Luz, têm sido as fracas exibições da equipa as quais revelam não só um abaixamente nítido de forma como também da qualidade técnica dos reforços que o Benfica contratou para compensar as saídas do início de época. O treinador, Rui Vitória, tem pois em mãos uma tarefa muito difícil, pois não é fácil pôr uma equipa a jogar bem num curto prazo de tempo e sob a exigência constante de vitórias por parte dos adeptos.

O Sporting encontra-se numa situação ligeiramente mais positiva do que a dos rivais de Lisboa. Os leões ocupam a 3ª posição do Grupo D, somando 3 pontos e jogam duas, das três derradeiras, partidas em casa (frente ao Olympiacos e à Juventus). Nesta quarta jornada, o Sporting recebe a Juventus no Estádio de Alvalade - 31 de Outubro, 20:45 de Luanda, 21:45 de Maputo no SuperSport 12. A equipa leonina tem produzido boas exibições contra os colossos do futebol europeu, tendo perdido pela margem mínima contra ambos Barcelona e Juventus e dando assim algum alento aos adeptos leoninos no que concerne à passagem aos oitavos-de-final - uma missão difícil, mas certamente não impossível.

O Sporting, pela mão do seu treinador, já demonstrou capacidade para disputar o resultado mesmo contra os grandes 'tubarões' do futebol europeu. Talvez o que falte à equipa de Jorge Jesus seja um pouco mais de maturidade - perde os jogos na sua fase final o que pode ser consequência de cansaço, de inexperiência, ou de ambos - ou ainda de alguma falta de sorte e matreirice que ajude a equipa a segurar os resultados.

Dos três grandes emblemas do futebol português, o FC do Porto é a equipa que talvez esteja na melhor posição para passar à próxima fase da competição: está num Grupo com adversários acessíveis - Besiktas, Mónaco e Leipzig - e joga contra dois adversários directos em casa. O primeiro desses jogos é a 1 de Novembro - 20:45 de Luanda, 21:45 de Maputo, no SS1 MáXimo - contra o Leipzig, uma partida que os dragões têm que vencer para manter as suas aspirações na prova intactas.

Desde que Sérgio Conceição assumiu as rédeas da equipa, os portistas têm-se revelado uma equipa altamente competente, regressando aos pergaminhos tradicionais do FC do Porto: futebol agressivo, sólido e ofensivo. Alguma especulação surgiu no último jogo da 'Champions' frente ao Leipzig quando o treinador, alegadamente já a caminho do estádio, resolve escalar o guarda-redes suplente em detrimento de Casillas, uma decisão que, de acordo com os analistas, revela a existência de algum conflito entre treinador e jogador. Para piorar a situação, o guarda-redes suplente sofre um golo evitável, o que deixa o técnico numa situação ainda mais frágil. Normalmente, estas decisões, no seio dum balneário, têm duas consequências: o treinador perde um jogador, mas ganha uma equipa ou então perde o jogador e a equipa afasta-se também do técnico.