DStv, So Novelas, Belmonte

A mais recente telenovela da DStv SóNovelas acaba de estrear e parece destinada a conquistar audiências.

 

 

No Concelho de Estremoz, no Alentejo, cinco irmãos, filhos adoptivos do patriarca alentejano Emílio Belmonte, gerem o grupo empresarial Belmonte. A família Belmonte está ligada à história ancestral da terra, mas Emílio, o último descendente da família, casou com Clarisse, uma mulher que não podia ter filhos e, por tal, para a sobrevivência do nome, o casal foi adoptando as crianças. 

Os quatro irmãos mais velhos, João, José, Pedro e Carlos, ocupam-se dos negócios da família, enquanto Lucas, o mais novo, foi estudar fotografia para Londres. No entanto, Emílio tem uma outra família, no Brasil. No passado, Sofia foi amante de Emílio e ficou grávida na altura em que Clarisse se encontrava com um cancro terminal. Emílio pagou-lhe a mudança para o Brasil onde nasceu Paula, a quem nunca disseram que era filha de uma relação extramatrimonial.

Numa altura em que se fazem os preparativos para o casamento de João, Emílio morre num acidente de viação, durante uma viagem ao Brasil. João embarca para o recolher o corpo do pai e ao chegar ao hospital depara-se com Paula, por quem logo sente amor, sentimento que parece mútuo, sem que ambos saibam que são filhos, ela biológica, ele adoptivo, do mesmo pai. Será que estão destinados um ao outro, ou eternamente condenados pelo passado e os erros dos seus pais?

O surgimento de Paula e Sofia no seio da família vai também desequilibrar a união dos cinco irmãos que, não sendo ligados pelo sangue, irão testar até que ponto a vivência fraterna que partilham poderá acabar por se perder e deixar vir ao de cima as individualidades mais complexas que cada um poderá carregar no seu ADN.

Mas, para além da herdade e conflito familiar dos Belmonte, os tempos também estão a mudar na pacata vila do Alentejo onde a família tem a sua forte presença. No decorrer da novela, e passando por outros núcleos, vamos assistir ao choque entre a antiga ruralidade tradicional, predominantemente machista, e a nova ruralidade ecologista, biológica e igualitária. Assim como o choque entre as figuras dominantes masculinas, representadas pelos irmãos Belmonte, mas não só, e as mulheres por quem se apaixonam ou traem – e as mulheres que respeitam ou de quem desconfiam – na eterna atracção e conflito entre os sexos.

Entre a perseverança das tradições e a descoberta de novas formas de estar, entre a intransigência e a tolerância, neste microcosmo rural está igualmente representado o Portugal actual, um país entre uma modernidade em crise e uma nostalgia do passado, que procura uma harmonia, mas encontra clivagens difíceis de amenizar. 

 

Estreou dia 11 de Maio: de segunda a sexta, às 21:00 de Luanda, 22:00 de Maputo, no Canal Só Novelas da DStv (posição 504)

 

Relacionados